Parques urbanos conheça 10 cidades que reinventaram

1
Parques urbanos conheça 10 cidades que reinventaram

Parques urbanos: conheça 10 cidades que reinventaram pontes e rodovias

Seja por iniciativa pública ou privada, os parques urbanos devolvem aspectos humanos e sustentáveis às cidades. Confira a seleção de projetos em diversos cantos do mundo

Mobilidade tem sido uma questão cada vez mais discutida em fóruns mundiais e prefeituras de todos os cantos, assim como tornar espaços públicos mais habitáveis e seguros. Por falta de verba ou simplesmente para aproveitar o que já estava construído, megaestruturas como rodoviaspontes e viadutos viraram objeto de estudo para incorporar aspectos humanos e sustentáveis às cidades – e assim surgiram os parques urbanos.

Confira 10 cidades que se tornaram exemplos pela iniciativa de devolver aos habitantes espaços de convivência, natureza e arte em meio à selva de concreto

Madrid

Procurando recuperar as margens do Rio Manzanares, foi lançado em 2000 o projeto Madrid Río, que traria mobilidade urbana e sustentável à região da autopista M-30. A via ainda contava com construções históricas, como a Puente de Segovia, ponte mais antiga da cidade, e a Puente Del Rey, que cruzava o rio.

Assim, o projeto buscou preservar a história arquitetônica da cidade em conjunto com a criação do parque. Trechos da autopista foram demolidos, dando lugar a túneis subterrâneos, e acima deles um extenso parque linear foi inaugurado em 2011, com áreas de lazer, ciclovias, espaços infantis, instalações culturais e espaços informativos sobre a história de Madrid.

Parques-Urbanos-Rio-Madrid

Foto: Wikimedia Commons/Reprodução

Seul

Frente ao impacto ambiental causado pela autoestrada Cheonggyecheon, que trouxe poluição e contaminação ao canal que leva o mesmo nome da via expressa, o prefeito de Seul lançou em 2003 um projeto para demolir a construção e revitalizar o córrego.

A empreitada, que durou três anos e custou 300 milhões de dólares, entregou à cidade um parque linear de 400 hectares, com peixes, pássaros e outros insetos retornando à região. Hoje, o espaço tem temperatura aproximadamente 3,6ºC mais baixa do que outras partes de Seul, se tornando um lembrete às gerações futuras da importância do desenvolvimento urbano sustentável.

Parques-Urbanos-Seul

Foto: Wikimedia Commons/Reprodução

Chicago

Criado pelo cineasta Jack Newell e designer Seth Unger, “The Wabash Lights” tem como objetivo trazer arte à linha elevada do trem que fica sobre a Avenida Wabash.

O projeto pretende instalar 24 mil luzes de LED na linha de trem, tornando-se uma escultura iluminada que permite aos habitantes e turistas interagirem com a sequência de cores através de aplicativo ou mensagem de texto. Até agora, um trecho piloto foi desenvolvido graças à plataforma de crowdfunding Kickstarter, que arrecadou 60 mil dólares.

Parques-Urbanos-Chicago

Foto: The Wabash Lights/Divulgação

Houston

Um parque urbano de 160 hectares foi criado sob a Rodovia I-45 com diversos percursos para pedestres e ciclistas, além de instalações de arte e trechos com patos, tartarugas e peixes.

Inaugurado em 2006, o projeto do escritório SWA Group corrigiu problemas de erosão e enchentes da região, revitalizou caminhos d’água naturais e permitiu um contato mais próximo com o Rio Buffalo Bayou, que corta a cidade, através de duas pontes para pedestres.

Parques-Urbanos-Houston

Foto: SWA Group/Divulgação

Miami

Uma iniciativa da “Friends of The Underline”, organização sem fins lucrativos criada por uma comunidade de vizinhos em 2014, propôs a criação de um parque urbano sob duas linhas elevadas do metrô de Miami.

O projeto está em andamento e um trecho de 16 quilômetros será revitalizado para que pedestres e ciclistas possam atravessar regiões da cidade de forma segura e rápida. A organização pretende ainda realizar intervenções artísticas nos locais e no momento promove bicicletadas para que futuros usuários conheçam as potencialidades do parque.

Parques-Urbanos-Miami-Underline

Imagem: Friends of The Underline/Divulgação

Toronto

O projeto “Under Gardiner”, que tem como objetivo recuperar áreas abandonadas sob a rodovia elevada Gardiner Expressway, surgiu de uma iniciativa pouco comum: dois filantropos canadenses, Judy e Will Matthews, doaram 25 milhões de dólares à Prefeitura de Toronto para que tais espaços fossem revitalizados.

Assim, quatro hectares foram transformados em áreas de convívio – e fomentaram a criação de novos espaços. Conhecido agora como “The Bentway”, a próxima etapa do projeto prevê novas praças públicas: um trajeto de 1,75 quilômetros começou a ser modificado neste mês para abrigar mercados abertos, ringue de patinação e festivais de arte e música.

Parques-Urbanos-Toronto

Imagem: The Bentway/Divulgação

Via Curbed e Archdaily - Veja matéria completa na Gazeta do Povo

 

sem comentários

Leave a reply

s2Member®

Anuncie o seu produto e venda mais. Dispensar

Registro Nova Conta
Excelente decisão, venha até nós!
Name (obrigatório)
Description
Interesses
Redefinir Senha
Comparar ítens
  • Total (0)
Comparar
0